A Medicina

MUHM inaugura exposição sobre o centenário da gripe espanhola



Para o diretor do MUHM e também do Simers Germano Bonow, a exposição é um forma de mostrar o trabalho do médico em condições muito diferentes das que temos hoje. “Não se sabia direito como a doença era transmitida ou como o quadro clínico devia ser enfrentado”, apontou. Em sua fala, Bonow destacou ainda que episódios como o da gripe espanhola evidenciam a importância da vacinação.

Também presente no evento, a presidente em exercício do Simers, Maria Rita de Assis Brasil, mostrou que o surto da gripe espanhola traz lições ainda válidas para o mundo contemporâneo. “Mesmo com todos os avanços da Medicina ao longo desses cem anos, o Estado já teve 94 mortes por gripe em 2018. Prevenir ainda é a melhor saída”, completou.

Já o diretor do Simers André Gonzales ressaltou que foi aluno da Souza Lobo e relembrou do período como estudante. “Eu e meus irmãos estudamos lá. Certa vez, cheguei a quebrar um dente na escola, trago essa marca até hoje. É maravilhoso encontrar vocês aqui”, brincou.

Serviço

A exposição recupera a trajetória da gripe espanhola, mostrando seus reflexos não apenas no contexto mundial, mas também como ela alterou a rotina dos moradores de Porto Alegre, onde 1.316 pessoas morreram.

Entrada: Gratuita

Endereço: Avenida Independência, 270 – Porto Alegre/RS

Horário: de terça-feira a sexta-feira, das 10h às 18h, e nos sábados e feriados das 14h às 18h


  

  

  

SEGUROS