A Luta

Rio Grande do Sul completa 100 casos de violência na saúde entre 2014 e 2018

A sede da Secretaria Municipal da Saúde de Porto Alegre foi assaltada neste sábado (1). Segundo informações obtidas pelo Simers, os assaltantes chegaram ao local entre 12h e 13h para atacar caixas eletrônicos situados no térreo do prédio, que fica na avenida Loureiro da Silva com avenida João Pessoa, próxima ao Centro da Capital. 

Com a nova ocorrência, o Rio Grande do Sul completa 100 casos de violência na saúde entre 2014 e 2018, segundo monitoramento do Simers. Em 2018, são 15 registros, sendo 9 na Capital. No começo de novembro, um jovem internado no Hospital Centenário foi morto a tiros por engano, elevando a  12 mortes por homicídio/execução/assalto entre 2014 e 2018 no ambiente de hospitais, sendo 10 deles dentro de estabelecimentos e dois em frente às unidades.

No momento do ataque na Secretaria da Saúde, trabalhavam no prédio médicos e demais servidores da equipe de regulação de leitos, que mantém plantão 24 horas. Havia vigilantes. A presidente em exercício do Simers, Maria Rita de Assis Brasil, afirma que a situação reforça o problema da segurança que afeta cada vez mais os serviços de saúde. Maria Rita cobra ações dos governos estadual e municipal.

“A cada novo caso temos impacto enorme para quem está trabalhando. É preciso adotar medidas que barrem os criminosos e garantam normalidade para que as pessoas responsáveis por levar saúde possam fazer seu trabalho sem correr riscos. Ainda bem que não houve feridos ou algo pior”, destaca Maria Rita.  

Segundo os primeiros relatos obtidos pelo Simers, os ladrões chegaram armados e avisaram aos servidores, que trabalhavam no segundo andar, que o alvo do ataque eram caixas eletrônicos situados no térreo. A Polícia Civil foi chamada logo depois da ocorrência e compareceu para fazer o trabalho de perícia. Os servidores da regulação voltaram a trabalhar.

SEGUROS