A Luta

Simers aponta desvio de função nos postos de saúde

13/05/2019

O atendimento aos presos custodiados foi o tema da pauta da reunião realizada no final de abril entre o secretário geral do Simers, Marcos Rovinski, e o secretário adjunto de Segurança Pública do Estado, Marcelo Gomes Frota.

Em relação a realização de exame de lesão corporal em postos de saúde, Rovinski apontou que isto é um desvio da atividade, pois a unidade é um ponto de atendimento para os usuários do sistema público de saúde. O representante do Simers destacou também que o exame é competência do Departamento Médico Legal (DML). “Se existir lesão corporal para apurar, os policiais devem levar os custodiados aos órgãos médicos legais. Se os mesmos estão sucateados e com falta de pessoal, mais uma razão para o Estado chamar profissionais para ocuparem essa atividade”, destacou.

Segundo o dirigente, é de conhecimento público o déficit de pessoal no DML, que aguarda a convocação de médicos e auxiliares para completar seu quadro. Rovinski ressaltou ainda a norma de 2007 da Secretaria de Segurança Pública, determinando que, caso não existindo lesão corporal a apurar, a autoridade competente colherá manifestação do preso, acompanhado do seu defensor, de que foi respeitada a sua integridade física.

SEGUROS