A Luta

Simers protocola ofício pedindo providências imediatas para a falta de médicos no PA Bom Jesus

12/04/2019


Foto: Simers/ Divulgação
Foto: Simers/ Divulgação

Devido ao caos que há dias se encontra o PA Bom Jesus, por conta da falta de médicos, o presidente do Simers, Marcelo Matias, e a diretora da entidade médica, Alessandra Felicetti, se reuniram com o presidente do Cremers, Eduardo Trindade, na tarde desta sexta-feira (12) para tratar sobre o assunto. Durante o encontro, foi decidido que o Simers  irá elaborar um novo ofício e  notificar o Conselho, por mais uma vez, solicitando que o órgão recomende ao gestor da unidade a adoção de medidas imediatas.

Para o presidente do Simers, os documentos são uma medida forte para uma situação crítica que vêm afetando não apenas os médicos, mas também a população. “Tenho certeza que o nosso ofício e o do Cremers darão um peso para que a prefeitura resolva logo esse cenário caótico, absurdo, que expõe médicos e desassiste a população”, afirma Matias.

Simers retorna ao Bom Jesus e verifica que situação não foi solucionada

O Simers retornou ao PA Bom Jesus no início da tarde e na noite desta quinta-feira (11) para verificar as condições de trabalho dos médicos e de atendimento à população. Nas duas ocasiões, a entidade constatou novamente a insuficiência de médicos.

Para a diretora do Simers Alessandra Felicetti, a insuficiência de médicos na Bom Jesus esta semana comprova que o modelo de gestão proposto pelo Prefeito Marchezan não funciona. Ao não administrar de forma devida os serviços terceirizados, o governo desassistiu à população e colocou em dúvida o trabalho de servidores que se dedicam por décadas. "No início da tarde, a escala dos estatutários do PA Bom Jesus contava com apenas oito médicos, quando deveria haver mais de 20”, explica a diretora.


SEGUROS