A Luta

Superlotação leva ao fechamento do Pronto Atendimento Bom Jesus em Porto Alegre

26/06/2018

Superlotação PA Bom Jesus
Os pacientes lotavam um dos corredores do pronto atendimento


Com capacidade de cinco leitos clínicos, 11 pacientes estavam internados no Pronto Atendimento Bom Jesus (PABJ) na manhã de segunda-feira (25). Seis deles lotavam o corredor e até mesmo a maca de parada cardíaca precisou ser utilizada como leito. A situação extrema levou ao fechamento da unidade entre 10h e 15h.

Já virou rotina



Para o Simers, o quadro é uma consequência direta da falta de leitos na Capital, que pede soluções. Não por acaso, um dos pacientes está internado há 14 dias, desde 11 de junho – período que não deveria superar 24 horas. Nem mesmo com a judicialização do caso e o pedido de realocação imediata para hospital houve resposta. E esse é apenas um exemplo.

Diretor do Simers e médico no PABJ, Fábio Gatti da Silva alerta que a superlotação já virou parte da rotina. Como consequência, pacientes e profissionais ficam expostos. “O fechamento de hoje aconteceu porque chegamos ao limite de uma situação insustentável, que só se agrava com o passar do tempo”, destaca.

SEGUROS