Sindicato Médico do Rio Grande do Sul - Simers
A Luta

Osório: Audiência debate crise em hospital onde médicos estão sem receber

02/06/2016 18:51

160531-audiencia-publica-HSVP-Osorio-SIMERS-2
André Gonzales (D) defendeu direito dos médico na reunião
Uma audiência pública debateu nesta terça-feira (31) a crise financeira enfrentada pelo Hospital São Vicente de Paulo, em Osório. O Estado deve R$ 1,134 milhão em repasses do Sistema Único de Saúde para a instituição beneficente, que, por sua vez, tem dívidas que somam R$ 2,2 bilhões. Os médicos estão sem receber desde fevereiro. Devido à falta de pagamento, outros servidores já fizeram uma paralisação. O Ministério Público recomendou à prefeitura que atue, prioritariamente, para impedir o fechamento do hospital, que é referência em obstetrícia para mais seis municípios da região, e que, se isso não fosse possível, que adote medidas para não deixar a população sem atendimento. O HSVP é o único hospital da cidade, e o prefeito Eduardo Abrahão se comprometeu a mantê-lo funcionando. “Se for preciso, assumiremos a gestão, paralisaremos obras do município e investiremos o dinheiro no hospital”, afirmou. A representante do Estado na reunião, Bruna Wagner, da 18ª Coordenadoria de Saúde, afirmou que há atraso de apenas um mês e que o hospital não cumpriria integralmente com os serviços contratualizados. Para o diretor do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul André Gonzales a situação é insustentável. “Uma situação como esta não pode se estender. É preciso pensar em novas alternativas, considerar a regionalização e ter medidas que garantam o atendimento à população. Os médicos querem continuar trabalhando, mas precisam de estrutura”, disse. Participaram também da audiência proposta por um vereador do município autoridades locais, como o delegado de Polícia o promotor de Justiça, e representantes do hospital e da comunidade. O SIMERS segue atento quanto a condições de trabalho e pagamentos devidos aos médicos de Osório. Haverá assembleia da categoria no município na próxima quarta-feira (8), às 19h. Uma eventual paralisação não está descartada.

Aviso de Privacidade

O Simers utiliza cookies e tecnologias semelhantes, como explicado em nossa Política de Privacidade, para melhorar a experiência de usuário. Ao navegar por nosso conteúdo, o usuário aceita tais condições.

Ver Política
SEGUROS