Sindicato Médico do Rio Grande do Sul - Simers
A Luta

Cachoeirinha: municipários mantêm a mobilização após mais uma medida do prefeito que retira direitos dos servidores

31/03/2017 14:33

Foto: SIMERS/Divulgação
Foto: SIMERS/Divulgação
Pelo menos 3,5 mil municipários estão paralisados há três semanas, desde o dia 6 de março, em Cachoeirinha, na região Metropolitana de Porto Alegre. Eles são contra o pacote de medidas do prefeito Miki Breier (PSB) que retira direitos dos servidores. Na manhã de quinta-feira (30), os vereadores provaram por 14 votos a 2 mais uma medida contra a categoria. Desta vez reduziram o vale-alimentação para os servidores que ganham acima de R$ 2.000,00. Atento à situação no município que afeta diretamente os médicos, o Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (SIMERS) enviou ofício solicitando reunião com o prefeito, porém, apesar da cobrança de resposta por parte do Sindicato, a prefeitura ainda não sinalizou nenhuma data. Desde o início do movimento, os servidores foram para a rua protestar e pedir a manutenção dos seus direitos. Na votação de quinta-feira (30), os ânimos se acirraram, houve a intervenção da Brigada Milita e confronto com os manifestantes que protestavam em frente ao prédio da Câmara Municipal. “Os médicos se desdobraram, apesar das condições péssimas de trabalho, para atender as pessoas que chegavam no Pronto Atendimento com ferimentos. Trata-se de uma situação terrível. Tememos o agravamento desse quadro que já é pavoroso”, salienta o diretor do SIMERS André Gonzales.

Aviso de Privacidade

O Simers utiliza cookies e tecnologias semelhantes, como explicado em nossa Política de Privacidade, para melhorar a experiência de usuário. Ao navegar por nosso conteúdo, o usuário aceita tais condições.

Ver Política
SEGUROS