A Luta

Cinco dicas para o médico lidar com seus fornecedores

12/05/2016 11:10

Atender fornecedores diversos faz parte da rotina do médico. O que muitos não sabem é que existem normas e aspectos legais que regem a relação com estes profissionais. Em geral, os médicos costumam receber em seus consultórios e/ou clínicas, representantes de medicamentos, equipamentos e instrumentos relacionados à prática médica, que vão desde luvas, remédios, entre outros. Para esclarecer como deve ser o relacionamento, o Sindicato Médico do RS (SIMERS) elaborou uma série de dicas para facilitar e otimizar o seu contato com fornecedores.
  1. Agende horários para receber fornecedores
O tempo do médico é valioso para si e para seus pacientes. Reserve um período (pode ser uma tarde ou uma manhã, quinzenal ou mensalmente), para atender exclusivamente seus fornecedores. Agende as visitas e garanta a otimização do atendimento.
  1. Fique atento às normas e legislação que regem a ética na relação
Fique atento ao que dizem o Código de Ética e as resoluções do Conselho Federal de Medicina (CFM). Estes órgãos vedam ao médico indicar marcas farmacêuticas, óticas ou de qualquer organização responsável por produtos de prescrição médica.
  1. Posso aceitar presentes de fornecedores?
A oferta de presentes por fornecedores pode envolver conflitos éticos para os médicos e suas instituições, sendo considerada tentativa de influência. A resolução 102/2000, alterada pela RDC 96/2008, da Anvisa, proíbe a indústria farmacêutica de oferecer prêmios ou vantagens aos profissionais de saúde envolvidos com a prescrição ou dispensação de medicamentos. O setor Jurídico do SIMERS alerta que o médico não deve aceitar presentes neste sentido. Recomenda-se que, em caso de condutas persistentes por determinada empresa, o médico faça uma denúncia aos órgãos competentes.
  1. Posso receber e distribuir amostras de medicamentos?
Conforme a resolução 60/2009, da Anvisa, as amostras grátis de medicamentos podem ser distribuídas pelas empresas somente aos profissionais que manifestarem interesse, formalmente, em receber tais produtos. Da mesma forma, permite ao médico dispensar estas amostras aos seus pacientes.
  1. Manual de relação com o fornecedor
Existem instituições que possuem manual de relação com o fornecedor. Neste caso, os profissionais empregados nestes locais devem seguir as orientações, mas sem deixar de cumprir as determinações do Código de Ética Médica.   Amostra nunca é grátis O SIMERS protagonizou, a partir de 2010, a campanha "Alerta: Amostra Nunca é Grátis" para chamar a atenção dos profissionais da saúde para a influência exercida pela indústria farmacêutica. A ação percorreu escolas, hospitais e eventos médicos pelo Rio Grande do Sul, conscientizando os especialistas e estudantes de medicina. O Sindicato não patrocina e não divulga eventos com apoio da indústria farmacêutica.
SEGUROS