Medicina

Diretores do Simers participam de mesa redonda no 38⁰ Congresso Brasileiro de Psiquiatria

08/10/2021 19:27

A direção do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers) participou da programação científica do Congresso Brasileiro de Psiquiatria, que chega a 38° edição em 2021, por meio de mesa redonda nessa sexta, 08. 

Com o tema "Direitos e Limites da Psiquiatria", o painel foi dividido em quatro explanações.

O presidente da entidade médica, Marcelo Matias, falou sobre o Código de Ética Médica e sobre os preceitos de autonomia e liberdade estabelecidos aos profissionais. Matias salientou os impactos da politização em torno de alguns assuntos relativos à saúde e à medicina. “A politização da saúde ameaça a autonomia do médico, e esse é um pressuposto básico de nossa profissão, que deve ser garantido", ressaltou.

Já o vice-presidente do Simers, Marcos Rovinski, apresentou pontos sobre o uso de mídias sociais pelos médicos e os cuidados necessários. Segundo Rovisnki, 140 milhões de brasileiros fazem uso de plataformas como Instagram, Facebook e outras. "Diante disso, é fundamental que os médicos sejam cautelosos com o uso dessas mídias e estejam atentos ao que o Código de Ética Médica estabelece. Entre os principais pontos estão a proibição da postagem de fotos dos pacientes, mesmo com autorização, publicação de elogios e outras firmas de auto-promoção." 

O gerente jurídico do Simers, Auro Ruschel, falou sobre o impacto da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) para o Psiquiatra.

Por fim, o diretor Guilherme Peterson falou sobre os avanços e desafios da Telemedicina.

Fotos: André Feltes

A mesa redonda foi coordenada pelo coordenador do Núcleo de Psiquiatria, Fernando Uberti. 

Considerado o maior evento de especialidades médicas da América Latina e o segundo maior Congresso de Psiquiatria do mundo, o Congresso Brasileiro de Psiquiatria ocorre até este sábado, 09, na Federação das Indústrias do Estado do RS (Fiergs).

O Simers firmou uma parceria histórico com a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), na forma da atuação coordenada em diversos temas que representam a defesa da Psiquiatria e da saúde mental no estado.

“O médico e o Psiquiatra precisam de mais do que o conhecimento estritamente técnico  para enfrentar as adversidades do contexto do exercício da Medicina hoje. Nesse sentido, contribuímos como entidade a esse grande e histórico Congresso, reforçando nossa parceria permanente.

 

SEGUROS