Sindicato Médico do Rio Grande do Sul - Simers
A Vida

Em mais uma edição do Trote solidário, acadêmicos de Porto Alegre e Canoas enchem carrinhos de alimentos para doação

03/04/2017 16:14

Foto:SIMERS/ Divulgação
Foto:SIMERS/ Divulgação
Seguindo a programação do Trote Solidário 2017, os estudantes de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA), Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) e Universidade Luterana do Brasil (ULBRA) coletaram doações de alimentos em supermercados de Porto Alegre e Canoas, no sábado (1º). Todos os donativos serão repassados para casas de caridade em parceria com o Banco de Alimentos do Estado. A ação é do Núcleo Acadêmico do Sindicato Médico do RS (NAS) e se tornou uma das maiores iniciativas de recepção aos calouros. Identificados com a camiseta do projeto, os estudantes abordaram os clientes com folders contendo informações da campanha. Foram dezenas de carrinhos cheios de alimentos não perecíveis, em mais uma ação do Trote Solidário, que chega ao seu décimo ano. Para o presidente do NAS, Gustavo Pesenatto, a importância da iniciativa é a oportunidade que os alunos de Medicina ganham de, já no primeiro semestre, começarem a ajudar a população. “Com o projeto, hoje o estudante de Medicina já entra na universidade podendo ajudar a sociedade em que ele vive, doando sangue e na arrecadação de donativos, que depois são distribuídos para instituições. E o melhor disso tudo é que veteranos e calouros sempre se mobilizam bastante para a ação de solidariedade”, afirmou Gustavo. A Vice- Presidente do NAS, Giulia Reichert, acredita que a relevância da ação vai muito além dos dias que acontecem, mas sim na formação do profissional. “Conseguimos resgatar a verdadeira essência do trote, com uma recepção de calouros positiva, através de uma corrente em nome da humanidade. Portanto, a importância do Trote Solidário não está apenas na ação pontual, mas na formação de médicos cada vez mais humanos em um futuro próximo”, disse Reichert. Pensamento corroborado pela caloura da faculdade de Medicina da PUCRS, Natália Signor. “Os professores sempre nos falam que sejamos médicos e cada vez mais humanos, então acho que não tem nada melhor, nesse sentido, do que ajudar as pessoas com recolhimento de alimentos e doação de sangue. A ação está sendo maravilhosa”, salientou Natália. Já o calouro Tales Franzini veio do Mato Grosso para cursas Medicina na UFCSPA e já está totalmente engajado na iniciativa. “Lá no Mato Grosso eu já tinha ouvido falar do Trote Solidário. Já saiu notícia nos jornais. Porém, hoje eu realmente enxergo que é muito mais do que eu imaginava. Todos se unem para ajudar o próximo. Isso é contagiante”, salienta Tales. A iniciativa teve apoio da população, que mais uma vez ajudou para que os carrinhos ficassem cheios. É o caso da advogada Cristina Matte, 55 anos. “Todos os estudantes estão de parabéns pela ação, pois no mundo em que vivemos, tão intolerante e individualista, iniciativas solidárias são sempre louváveis. E doar para quem precisa, faz mais bem para o doador do que para quem recebe”, concluiu Cristina. O contador Luciano Roncato , 44 anos, também fez sua doação de alimento e ressaltou a relevância do projeto frente aos trotes mais tradicionais. “Eu acho excelente a iniciativa dos acadêmicos, até porque muitas brincadeiras naqueles trotes clássicos, eram violentas para os calouros. É uma corrente do bem”, salientou. Os supermercados que receberam a iniciativa foram: Nacional do Shopping Praia de Belas, Nacional Menino Deus, Nacional Lindóia, Nacional Bela Vista, Nacional Santana, Nacional Lucas de Oliveira, Nacional Teresópolis, Nacional Cidade Baixa, Nacional Wenceslau, Big Cristal, Big Sertório, Rissul Navegantes, Rissul Indepêndencia, Rissul Shopping Canoas, Carrefour Plínio Brasil Milano e Carrefour Bento Gonçalves. Além de Porto Alegre e Canoas, neste ano, o Trote ocorreu nas cidades de Caxias do Sul, Passo Fundo, Santa Maria e Lajeado, contemplando sete universidades: UCS, UNIFRA, UFSM, UNIVATES,IMED, UPF e UFFS.  Os próximos municípios a receberem a iniciativa são Pelotas e Rio Grande, nos dias 7 e 8 deste mês. O Trote Solidário O Trote Solidário é um projeto pioneiro no país, que modificou a maneira de recepcionar os calouros, acabando com os atos violentos que muitas vezes ocorrem nos chamados trotes sujos. Lembrando que o projeto ganhou o prêmio Top Ser- Humano 2013, o Prêmio Top Ser- Humano - RS, promovido pela Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH-RS).  Já em 2014, o Trote Solidário arrematou o TOP Ser Humano Nacionalda ABRH Brasil. Ano passado, foram arrecadadas 34,6 toneladas de alimentos não perecíveis, encaminhadas ao Banco de Alimentos do RS, além de contabilizar 832 bolsas de sangue, que beneficiaram mais de 3,3 mil pessoas (cada doação de sangue pode salvar até quatro vidas).

Aviso de Privacidade

O Simers utiliza cookies e tecnologias semelhantes, como explicado em nossa Política de Privacidade, para melhorar a experiência de usuário. Ao navegar por nosso conteúdo, o usuário aceita tais condições.

Ver Política
SEGUROS