A Luta

Faltam equipamentos e médicos na Unidade de Saúde Santa Marta em Porto Alegre

28/05/2019 00:00



Corredor onde pacientes aguardam o atendimento.
Corredor onde pacientes aguardam o atendimento.

Em mais uma visita do Simers às unidades de saúde, foi verificado que faltam médicos no Santa Marta, na região central da Capital. Também existe grande carência de materiais para atendimento e dificuldade de acesso a consultas. A situação foi constatada em vistoria realizada pelo Simers na segunda-feira (27/05). 

A Unidade de Saúde Santa Marta é uma das maiores de Porto Alegre, abrangendo uma população de 210 mil pessoas. O prédio possui seis andares. Em cada um deles é dedicado para um tipo de serviço. Mas a Unidade não tem médicos suficientes para tender a demanda. Exemplo disso é a falta de geriatra para uma população predominantemente idosa. Nas duas equipes de Estratégia de Saúde da Família têm somente um médico. Existem quatro vagas para clínico geral, mas somente uma está preenchida. 

Outro problema encontrado foi com marcação de consultas, que pode ser realizada por telefone ou presencialmente. Mas o que se divulga não é necessariamente a realidade. O telefone fica disponível por somente uma hora todos os dias (das 16h às 17h), sendo que os usuários reclamam que sempre está ocupado. 

A diretora do Simers Adriele Andres constatou ainda a falta de um equipamento importante para o atendimento de parada cardíaca. “Os profissionais atuam sem cardioversor, equipamento que dispara um pequeno choque elétrico para reverter a arritmia do paciente”, destaca Adriele. 

O Simers segue com a sequência de vistorias em Porto Alegre para buscar as providências necessárias diante dos problemas encontrados.

SEGUROS