A Medicina

MUHM recebe o lançamento do livro “Médicos Italianos no Sul do Brasil”

20/03/2018 15:09

A médica Leonor Schwartsmann falou sobre a obra para os convidadosFoto: Guilherme Tubino/Simers
A médica Leonor Schwartsmann falou sobre a obra para os convidados. Foto: Guilherme Tubino/Simers
Na noite da última sexta-feira (16/03), o Museu de História da Medicina do Rio Grande do Sul (MUHM) recebeu o evento de lançamento do livro “Médicos Italianos no Sul do Brasil”, escrito pela médica e historiadora Leonor Baptista Schwartsmann. A obra, que resgata a trajetória dos médicos italianos que vieram para o Brasil e se radicaram no Rio Grande do Sul no final do século XIX e início do XX, começou a partir de um estudo desenvolvido por dez anos, apesentado pela autora na tese de doutorado em história, no ano de 2013. A publicação também aborda temas como as características da imigração italiana para o Brasil, a integração, a inovação e as condições de atendimento aos doentes naquela época. Além disso, traz dados que revelam ao leitor a importância que esses médicos tiveram na Medicina do Estado.  Conforme a autora, aproximadamente 150 médicos trabalharam no Rio Grande do Sul nas três primeiras décadas, sendo 10% deles em Porto Alegre. “Eles vieram para cá pois, nesse tempo, havia uma falta considerável de médicos, na medida em que a primeira faculdade de Medicina em Porto Alegre só seria criada em 1898. Mas outra razão para a vinda deles foi a Constituição gaúcha de 1891, que permitia o trabalho sem diploma. Isso foi algo facilitador, diferente de outros estados que já solicitavam a revalidação de diploma”, explica Leonor. O fluxo foi tão grande que muitos médicos italianos deram nome a hospitais do Estado, principalmente da região da Serra – um exemplo é o Hospital Tacchini, em Bento Gonçalves. Uma viagem no tempo, em que a Medicina e traços da imigração italiana se entrelaçam a cada capítulo. O gatilho para desenvolver esse estudo foram relatos de um professor de Leonor. “Ele trouxe relatos de viagens do avô dele, médico, e a minha orientadora era especialista em imigração, então os assuntos se uniram. Vem daí a minha pesquisa”, conta a autora.
O livro traz capítulos sobre medicina e imigração italiana para o Brasil. Foto: Guilherme Tubino/Simers
O livro traz capítulos sobre medicina e imigração italiana para o Brasil. Foto: Guilherme Tubino/Simers
O lançamento contou com apresentação da obra pela autora, perguntas do público presente e agradecimentos por parte de alguns convidados ilustres. Um deles foi o advogado Thiago Roberto Sarmento Leite, neto de Eduardo Sarmento Leite, um dos primeiros médicos gaúchos diplomados e fundador da Faculdade de Medicina da UFRGS. “O livro é um trabalho intenso e belíssimo desenvolvido pela Leonor. Eu, que venho de uma família ligada à Medicina, só poderia estar muito feliz com a publicação deste livro que também conta a história da profissão aqui no Estado”, salientou o advogado. No final da cerimônia, Leonor destacou a importância de lançar o livro em um espaço relevante para a Medicina do Estado, como é o caso do MUHM. “É muito significativo pra mim, pois é um grande reconhecimento do meu trabalho e anos de estudo. É realmente um orgulho fazer o lançamento no lugar que guarda as memórias da nossa Medicina.”
SEGUROS