Sindicato Médico do Rio Grande do Sul - Simers
Defesa

Pais e filhos unidos pelo amor à medicina

12/08/2022 21:35

Neste domingo, 14, em que é comemorado o Dia dos Pais, o Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers) homenageia aqueles que cumprem com amor o dever de cuidar e educar. Em especial, os pais médicos que curaram as dores e feridas dos filhos quando crianças, mostraram o caminho a seguir à medida que cresciam e incentivaram para que tomassem suas próprias decisões. Entre as recompensas, o orgulho de verem os filhos seguindo seus passos na carreira. Em 2021 trouxemos a história do presidente do Sindicato, Marcos Rovinski, e de sua filha Denise, que dividem a mesma profissão e especialidade, endocrinologia. Nesta matéria trouxemos outros casos em que o amor se estendeu à profissão.

  

O diretor de interior do Simers, o cirurgião Luiz Alberto Grossi, destaca que foi uma surpresa a escolha da filha Gabriela em seguir a medicina e ainda na cirurgia, e depois como dermatologista. “Foi espontânea a escolha dela, me surpreendeu e temos muita identificação”, afirma Grossi. A filha Gabriela diz que a influência aconteceu de forma natural porque passou a admirar o pai com os relatos de atendimento aos pacientes e dos presentes que recebia como gratidão à dedicação na relação médico-paciente. “O trabalho com cirurgia e emergência achava emocionante”, declarou Gabriela, lembrando que realizaram cirurgias juntos.

 

No entender do diretor e cardiologista Carlos Ceresér, não houve qualquer influência para que os filhos seguissem a medicina. Ele acredita que o desejo do filho Júnior e da filha Carla esteve baseado na observação de como ele falava com entusiasmo da profissão. “Dos quatro filhos, dois seguiram a medicina e é uma felicidade imensa tê-los como colegas”, afirmou. É natural que nas reuniões familiares os papos convirjam para pacientes, diagnósticos e condutas. O ambiente cativante e motivador incentivou que a neta Geovana também escolhesse a medicina, cursando hoje o segundo semestre na Unisinos. 

 

“O amor à medicina pelo meu pai foi minha maior inspiração para seguir a mesma especialidade e, neste Dia dos Pais, só tenho a agradecer pelo maior ensinamento: o amor e a medicina caminham de mãos dadas”, afirmou Carla. O irmão Júnior lembra que aos 15 anos já tinha decidido pela medicina pelo exemplo do pai. E a neta Geovana explica que não foi influenciada e sim inspirada. “Eu cresci vendo o amor de cada um deles pela medicina e pelo contato médico-paciente”, destacou, ao se dizer fascinada pela cirurgia e que já atuou no bloco com o tio Carlos Ceresér Júnior, que é cirurgião oncológico.

 

A estudante de medicina Luiza Gabriela Costa segue os passos do pai Luiz Carlos Costa e o que a motiva é o sentido de ajudar os outros, sendo uma forma de seguir o seu exemplo. Cresceu no bairro Restinga, e percebia que ao ser médica podia se dedicar às pessoas que mais precisam e nessa direção quer atuar no ambiente familiar. “Para mim, é uma satisfação que a Luiza tenha decidido pela medicina”, disse Luiz Carlos.

 Estes são alguns relatos de vida que fazem parte da história do Simers passando o amor pela medicina de geração em geração.  

Aviso de Privacidade

O Simers utiliza cookies e tecnologias semelhantes, como explicado em nossa Política de Privacidade, para melhorar a experiência de usuário. Ao navegar por nosso conteúdo, o usuário aceita tais condições.

Ver Política
SEGUROS