Sindicato Médico do Rio Grande do Sul - Simers
Defesa

Santana do Livramento: Simers anuncia que médicos não aceitaram a proposta da Santa Casa e Prefeitura

20/07/2022 23:22

O Sindicato Médico do Rio Grande do Sul(Simers) anunciou na noite desta quarta-feira, 20, a decisão dos médicos que prestam serviços na Santa Casa de Misericórdia de Livramento de manter a rescisão de contrato e paralisações aos atendimentos na instituição.

A categoria alegou que após ter tido seus salários do mês de abril  e maio em atraso, além do mês de dezembro de 2020, decidiram que entregariam a sua carta de rescisão de contrato e cumpririam o aviso prévio de 30 dias, que se encerra a partir do dia 20 de julho e dias subsequentes  de acordo  com a  entrega da  carta de rescisão das especialidades.

A administração da Santa Casa alegou falta de recursos para cumprir com os seus compromissos e pagamento dos salários dos médicos. Nos últimos 30 dias, conseguiu quitar o salário dos profissionais do mês de abril, no entanto,  no último dia 20, veio a somar a falta de quitação integral do mês de junho.

Na última semana, em audiência mediada pelo Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP-RS), a Santa Casa e Prefeitura apresentaram  uma proposta do pagamento do salário de maio dividido em 7 parcelas, e o de junho integralmente  até o final do mês de julho. Este pagamento seria possível mediante um adiantamento do valor repassado da prefeitura para a administração hospitalar nesta semana.

Em nenhum momento, a administração da Santa Casa e prefeita, Ana Tarouco, fez menção às dívidas passadas da categoria, referente aos anos de 2016, 2017, 2018 e 2019. Em entrevistas aos veículos de comunicação local,  a gestora municipal alega que não irá debater e assumir dívidas passadas, desconsiderando os passivos dos profissionais dos anos anteriores.
Em AGE, os médicos alegaram que mais uma vez não foram respeitados como profissionais e que cumprem os seus compromissos de prestação de serviço, acrescentando que permanecerão com a decisão de encerrar o aviso prévio nesta quarta-feira(20) e quinta-feira(21). No entanto, a categoria apresenta nova proposta para que os serviços não sejam paralisados:

1. Pagamento integral do mês de maio e junho do corrente ano.

2. Confissão de dívida dos anos passados, começando com o pagamento de dezembro de 2020, em até 6 parcelas com o primeiro pagamento até 25/08/2022.

A decisão foi deliberada  em assembleia geral Extraordinária (AGE), que contou com a presença de 20 profissionais, na noite de terça-feira, 19, e a entidade médica  enviou formalmente  comunicado  através de ofício ao Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP), administração da Santa Casa de Misericórdia e prefeitura de Santana do Livramento nesta quarta-feira(20).

Aviso de Privacidade

O Simers utiliza cookies e tecnologias semelhantes, como explicado em nossa Política de Privacidade, para melhorar a experiência de usuário. Ao navegar por nosso conteúdo, o usuário aceita tais condições.

Ver Política
SEGUROS