Defesa

Simers defende autonomia médica em reunião com profissionais, promotor e secretária municipal da Saúde de Torres

23/03/2021 00:00

Em reuniões com médicos e instituições representativas de Torres, na tarde de segunda-feira (22), representantes do Simers reiteraram a defesa da autonomia médica e o respeito ao CEM (Código de Ética Médica). As visitas ao Centro de Triagem de Covid-19, instalado próximo ao Hospital Nossa Senhora dos Navegantes, ao Ministério Público e à Secretaria Municipal da Saúde, foram motivadas por questionamentos diversos sobre procedimentos médicos no tratamento contra o coronavírus.  

O diretor Jefferson Boeira e a delegada do Simers no Litoral Norte, Gabriela Schuster, conversaram com médicos, com o promotor de justiça Márcio Roberto Silva de Carvalho e a secretária municipal da Saúde, Suzana Machado. Eles esclareceram que o posicionamento da entidade, "mesmo antes da pandemia do novo coronavírus", é fundamentado nos princípios fundamentais do CEM, que preconiza a autonomia do médico para prescrição de medicamento e tratamento, o consentimento informado, a “objeção de consciência” (isenção da obrigatoriedade do médico de prestar serviços que contrariem os ditames de sua consciência) e normas afins.

No Ministério Público, Boeira defendeu a liberdade do médico para indicar o tratamento que achar mais conveniente e assim fazê-lo com o consentimento do seu paciente. O promotor Márcio Roberto Silva de Carvalho ouviu os argumentos dos representantes do Simers e reiterou que é favorável e respeita a autonomia médica. Ele acrescentou que está formalizando um TAC (termo de ajustamento de conduta) com prefeituras da região para dar respaldo às ações que visam à promoção da saúde nas cidades.

Em reunião com a secretária da Saúde, Suzana Machado, o diretor Jefferson Boeira  informou que a entidade atua pela valorização e defesa dos profissionais, ressaltando a disponibilidade para colaborar com iniciativas em prol da saúde e do trabalho médico, nos  enfrentamentos aos problemas decorrentes da pandemia. Ao parabenizar a Secretaria da Saúde de Torres, "por disponibilizar insumos e estrutura pertinente para atenção à população", o diretor do Simers ponderou sobre a importância de exaltar o respeito ao Ato Médico e à autonomia médica para definição do tratamento e a prescrição pertinente ao seu paciente, observando que "os protocolos servem como norte, mas não podem ser engessados ou limitadores. O médico é que deve ajustá-lo para cada paciente, de forma individualizada", comentou.

No encontro com os médicos de Torres, os representantes do Simers reforçaram a campanha de defesa da autonomia, "a qual se mostra cada vez mais importante, em  respeito ao trabalho dos profissionais, e necessária neste momento de grave crise mundial na saúde", observou Boeira, ao argumentar que a opção de prescrever medicamentos e procedimentos adotados pelos médicos para cada paciente está protegida pela legislação.

O diretor da entidade exaltou a representatividade do Simers em Torres por meio da médica Gabriela Schuster, lembrando que o Simers está 24 horas por dia atento, protegendo e defendendo questões como as condições de trabalho, a segurança e a valorização dos médicos. Além disso, estabelecer ações que possam trazer benefícios à saúde e à vida dos profissionais.

SEGUROS