Sindicato Médico do Rio Grande do Sul - Simers
A Vida

Trote Solidário ajuda a recuperar estoques de sangue da Serra Gaúcha

04/08/2017 18:25

Foto: Gabriel de Aguiar Izidoro
Foto: Gabriel de Aguiar Izidoro
Uma modalidade diferente de recepção aos calouros do curso de Medicina da Universidade de Caxias do Sul (UCS) ajudará a recuperar os estoques de sangue de hospitais de Caxias do Sul e região. Graças ao Trote Solidário promovido pelo Núcleo Acadêmico do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul, nesta sexta-feira (4), os estoques do Banco de Sangue e do Hemocentro Regional de Caxias do Sul ganharam cerca de 30 novos doadores para enfrentar a entressafra de plasma, típica desta época do ano. "De modo geral, o frio desestimula as pessoas a sairem de casa. E isso tem reflexo nas doações que costumam cair muito durante o inverno. Por isso é tão importante uma mobilização como esta", salienta a gerente de Marketing do Banco de Sangue de Caxias do Sul, Lisiane Fiedler. A instituição responde pelo abastecimento de quatro hospitais em Caxias do Sul e outros espalhados por 12 municípios da região. "Para os estoques atenderem à demanda, trabalhamos com uma meta de 40 a 50 doadores por dia, muito difícil de ser alcançada. Com o Trote Solidário, além de chegarmos mais próximo da necessidade, conquistamos alguns novos doadores regulares", complementa Lisiane. Como cada doador pode beneficiar até quatro pessoas, o engajamento dos estudantes no Trote Solidário deverá atender mais de uma centena de moradores da região. Em um perímetro de 49 municípios, aproximadamente um milhão de pessoas depende do suprimento do Hemocentro Regional de Caxias do Sul (Hemocs), 100% delas, são pacientes do SUS. Aos 19 anos, a acadêmica de segundo semestre de Medicina na UCS, Karine de Azevedo, participou da ação. Motivada pelos colegas, KArine é integrante da comissão organizadora do Trote Solidário em Caxias do Sul e doadora regular. "A maioria dos estudantes acha a ideia interessante e quer ajudar. A gente entende que é uma tradição saudável e uma forma de já se iniciar uma aproximação dos alunos com o atendimento de pessoas. A universidade dá muito incentivo neste sentido", observa. Integrante do Núcleo Acadêmico do Simers, a estudante Giulia Reicherdt já acumula dois anos de experiência na função e destaca o envolvimento dos colegas de Caxias do Sul. "Está muito bom. O pessoal participa e acredito que o desempenho deste semestre será ainda melhor do que no anterior". A mobilização dos estudantes prossegue no sábado (5), com uma maratona de arrecadação de alimentos não perecíveis em cinco supermercados de Caxias do Sul.

Aviso de Privacidade

O Simers utiliza cookies e tecnologias semelhantes, como explicado em nossa Política de Privacidade, para melhorar a experiência de usuário. Ao navegar por nosso conteúdo, o usuário aceita tais condições.

Ver Política
SEGUROS