Sindicato Médico do Rio Grande do Sul - Simers
A Luta

UBSs de Canoas sofrem com problemas de infraestrutura e ausência de médicos para atendimento à população

24/03/2017 17:23

Representantes do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (SIMERS) estiveram no município de Canoas, na quinta-feira (23), visitando três Unidades Básicas de Saúde (UBS):  UBS Boa Saúde, UBS Guajuviras e UBS Estância Velha. Em todas foram detectados problemas de infraestrutura, falta de profissionais para um grande número de atendimentos diário e a carência de utensílios básicos para o exercício da atividade, como sonar (aparelho indispensável em consultas de pré-natal- que serve para verificar os batimentos cardíacos e verificar a vida do bebê) e materiais de curativos, prejudicando os atendimentos. Diante do cenário, o SIMERS denunciará a situação à Vigilância da Saúde e se reunirá com a Secretária da Saúde de Canoas, buscando sanar os problemas. Confira abaixo a situação de cada unidade vistoriada e as medidas do SIMERS para cada uma. UBS Boa Saúde: Situada no bairro Rio Branco, a unidade dispõe de uma grande estrutura, com três casas. Há problemas no local, como a falta de água. Como não há uma caixa d’água , quando falta na rede pública, o posto fica sem abastecimento, gerando caos por conta do cancelamento dos atendimentos. Situação que em outras vezes gerou o fechamento temporário da UBS. O SIMERS também constatou que os bueiros transbordam com frequência e um dos banheiros está interditado, obrigando médicos e pacientes a saírem do posto em busca de algum banheiro em condições de uso. Além disso, muitas salas, como a de coleta, não estão esquipadas com ar condicionado, além da UBS não ser informatizada. Na unidade, há quatro médicos responsáveis pelo atendimento de uma população de nove mil pessoas (abrangência do posto), sendo que existem apenas três consultórios, obrigando os especialistas a realizarem revezamentos para atender uma grande demanda. UBS Guajuviras: A Unidade Básica Guajuviras também sofre com a falta de médicos. São apenas duas médicas que precisam dar conta de uma demanda de trabalho excessiva, sendo que o posto tem estrutura para comportar mais dois especialistas. Cada profissional atende, em média, 50 pacientes por dia. Faltam utensílios básicos, dificultando o exercício da medicina como luvas e materiais para fazer curativos, além do sonar – aparelho indispensável em consultas de pré-natal- que serve para verificar os batimentos cardíacos e verificar a vida do bebê.O SIMERS  está em  tratativas com a secretária da Saúde de Canoas, Rosa Maria Groenwald, sobre a possibilidade de abrir um novo concurso para a contratação de médicos ou aproveitar o que está em andamento. UBS Estância Velha: Médicos da unidade, localizada no bairro Estância Velha, estão tendo que enfrentar a falta de utensílios básicos, principalmente para a realização de exame pré-natal. O tempo estipulado para cada consulta (de 20 minutos) caracteriza outro problema, pois os especialistas afirmam não ser o suficiente para uma consulta mais aprofundada, especialmente para as gestantes.  São três médicas que precisam lidar com grande número de atendimentos. O posto ainda carece de materiais básicos de limpeza, lençóis e não há fármacos para atender os pacientes que necessitam consulta de urgência. O teleagendamento está em vias de terminar, isso resultará no retorno do antigo sistema de acolhimento. A exemplo das outras duas unidades, o SIMERS busca com a prefeitura a contratação de mais especialistas para UBS.  

Aviso de Privacidade

O Simers utiliza cookies e tecnologias semelhantes, como explicado em nossa Política de Privacidade, para melhorar a experiência de usuário. Ao navegar por nosso conteúdo, o usuário aceita tais condições.

Ver Política
SEGUROS