A Luta

Médicos da Santa Casa de Livramento expõem situação do hospital ao Simers

28/10/2020 00:00


Médicos de diversas especialidades que atuam na Santa Casa de Misericórdia de Santana do Livramento reuniram-se, na terça-feira (27), com o diretor-adjunto de Interior do Simers, Willian Adami, para relatar a situação do hospital. Segundo os profissionais, entre os principais problemas estão a sobrecarga de trabalho, o número insuficiente de profissionais para cumprir as escalas, atrasos de remuneração e contratos vencidos. 

O Simers enviará ofício à direção solicitando providências. De acordo com os profissionais, como não há perspectiva de regularização, algumas especialidades já notificaram a administração que deixarão o hospital. 

Um dos relatos é a prestação de serviços por empresa médica que, embora esteja sem receber os valores integrais pelo serviço prestado há cerca de um ano, mantém o atendimento, pagando funcionários e adquirindo insumos. Na área de cirurgia, todos os profissionais trabalham sem receber os valores acordados e com escalas presenciais extenuantes, pela falta de um quantitativo adequado de especialistas no serviço. 

Além das inadequadas condições de trabalho, os profissionais consideram que a situação financeira da Santa Casa está fazendo com que várias leis trabalhistas sejam descumpridas. Eles reforçam que esse cenário os coloca em risco permanente e cria insegurança para os pacientes.

“Urge a resposta da Santa Casa para as demandas dos colegas. O Simers já protocolou ofício evidenciando a situação, que parece não ser de conhecimento público, e aguarda retorno para uma agenda conjunta com a administração e a Secretaria Municipal de Saúde”, afirmou Adami. 

SEGUROS