Sindicato Médico do Rio Grande do Sul - Simers
A Vida

Pais e médicos renunciam a tempo e família por seus pacientes

03/08/2016 10:57

Sacrificar a vida pessoal para dedicar seu tempo aos pacientes é comum na rotina dos médicos. Quando o profissional assume o papel de pai ou mãe, o nível de dedicação para filhos e profissão se torna desafiador. De um lado está a família, de outro, os pacientes. O pai médico e a mãe médica escolheram cuidar de ambos, mas como conciliar grupos que demandam tanto tempo e atenção? A médica Liz precisou deixar os filhos pequenos, e até mesmo doentes, para cuidar dos seus pacientes.
Por muitos anos sacrifiquei a minha vida e de meus filhos em prol dos meus pacientes. Sentia imenso aperto no peito todas as noites em que precisei sair de casa e deixá-los, pois eu e meu marido somos médicos e na época fazíamos plantões. Assim foi, até que um dia meu filho disse algo que não saiu da minha memória. Ele estava com febre, apesar do bom estado geral, e eu precisava trabalhar. Tentei passar o plantão para outro colega, mas não consegui. Tive que ir com o coração apertado, especialmente por me despedir. Todas as vezes eram dolorosas, mas essa foi assim: - Mamãe, onde você vai? - Vou cuidar dos doentes, meu filho! Amanhã cedo a mamãe está de volta. E ele, com cara de choro, me responde: - Mamãe, mas hoje eu estou doente! Essa frase nunca saiu de minha cabeça”, conclui a médica.

Aviso de Privacidade

O Simers utiliza cookies e tecnologias semelhantes, como explicado em nossa Política de Privacidade, para melhorar a experiência de usuário. Ao navegar por nosso conteúdo, o usuário aceita tais condições.

Ver Política
SEGUROS