Vida

Simers faz alerta sobre situação crítica de hospitais e unidades de saúde

24/02/2021 00:00

O plano de vacinação do Estado contra a Covid-19 foi o tema da reunião desta quarta-feira (24) da Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa. 
Na sua manifestação, o diretor do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul, Jefferson Boeira, fez um alerta sobre o cotidiano crítico que Hospitais e Unidades de Pronto Atendimento estão vivenciando. 
Como profissional e dirigente que atua na linha de frente de combate ao coronavírus, Jefferson chamou a atenção para a lotação máxima nas UTIs Covid da Região Metropolitana, a superlotação da UPA Moacyr Scliar, na zona norte de Porto Alegre, a falta de oxigênio por mais de uma hora no último dia 18 e a superlotação (15 pacientes) na UPA de Viamão, a diminuição da idade dos infectados e o tempo de internação superior a 30 dias nas Unidades de Pronto Atendimento.
Durante o encontro, a secretária estadual da Saúde, Arita Bergmann, afirmou que o Rio Grande do Sul vive o pior momento da pandemia, sendo que nos últimos 30 dias o número de pacientes internados em leitos de UTI e clínicos saltou de 2,3 mil para mais de 4,5 mil internados. 
A secretária informou que o Ministério da Saúde prevê até domingo (28 de fevereiro) a entrega de 11,3 milhões de doses no país das vacinas CoronaVac e Oxford e mais 353 milhões de doses em março. Caso este cronograma não se confirme, Arita disse que o Estado iniciará no próximo mês as negociações para aquisições de vacinas.

SEGUROS