Defesa

Simers intensifica ações de valorização aos médicos e em defesa da saúde em Santa Maria

20/04/2021 09:44

Atento a todas as ações que possam interferir nas condições adequadas para o trabalho médico, na segurança, respeito e valorização aos profissionais, o Simers (Sindicato Médico do Rio Grande do Sul) desenvolve diferentes ações em Santa Maria. Nesta segunda-feira (19), por meio de comitiva liderada pelo diretor Willian Adami, e pelo Sindomed (Sindicato dos Médicos de Santa Maria) foi realizada uma reunião com lideranças de instituições representativas na Secretaria Municipal de Saúde. 

A ação foi motivada pelo pedido de profissionais da UPA, que acionaram o Simers e manifestaram o constrangimento com visitas e divulgação de vídeos gravados por vereadores que colocavam em dúvida o atendimento oferecido pelos médicos nos locais.
  
Para oferecer suporte à categoria médica e se inteirar sobre a situação do município, Adami se reuniu com o presidente do Sindomed, Walter Priesnitz; o secretário municipal de Saúde, Guilherme Ribas; o procurador-geral do Município, Leonardo Kortz; a diretora do Hospital Casa de Saúde e da Unidade de Pronto Atendimento de Santa Maria, irmã Liliane Alves Pereira; e com os administradores da UPA24h, Manuela Trevisan e Jonatas Wrague.

Na vigilância de qualquer atitude que possa prejudicar a autonomia médica, o diretor do Simers avaliou que as manifestações ocorreram "possivelmente por falta de conhecimento, mas transpareceu como uma tentativa de capitalização política dos vereadores locais, aproveitando-se de um momento tenso de pandemia”. O dirigente lamentou também a recusa dos vereadores em receber o Simers. “Eles já cancelaram três agendas e informaram que só se manifestarão na presença de seus advogados, o que é bastante estranho em se tratando de parlamentares. No entanto, seguimos na tentativa de diálogo”, finalizou. 

Na mesma linha, o presidente do Sindomed, Walter Priesnitz, advertiu que a ação dos vereadores na UPA foi totalmente indevida. “Esperamos um respeito maior, especialmente na situação atual, em que os pacientes estão sob tensão e os médicos precisam estar tranquilos para atender a população”, completou Priesnitz.

De acordo com o secretário, o seu objetivo para a saúde do município é de que não haja intervenção na conduta dos profissionais da saúde: “Queremos dar tranquilidade para que as equipes possam diagnosticar os casos e encaminhar os pacientes”. Já a diretora da Casa de Saúde destacou que conhece a legislação médica e respeita o exercício destas atividades. Nesse sentido, segundo ela, “esta reunião foi importante para que possamos traçar estratégias de trabalho".
  
Por meio de atividades como esta e muitas outras que vêm sendo realizadas em cidades do interior e da região metropolitana, o Simers reforça seu compromisso com a categoria. Mais do que nunca, é preciso garantir a autonomia profissional e as boas condições de trabalho aos médicos que têm sido incansáveis nas tentativas de combate à pandemia e minimização dos impactos para a saúde pública. A entidade continuará desempenhando seu trabalho de forma permanente e proativa em defesa da categoria médica.

SEGUROS