Defesa

Simers particpa da inauguração da casa de acolhida do ICI e afirma ser parceiro da iniciativa

03/08/2022 14:51

O presidente do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers), Marcos Rovinski, participou nesta quarta-feira, 3, da inauguração da casa de acolhimento para pacientes com câncer, em cuidados paliativos. “O Simers se solidariza e é parceiro do Instituto do Câncer Infantil (ICI) nesta iniciativa”, enfatizou o presidente Rovinski. Ele acrescentou, ainda, que esta ação reflete a parceria entre sociedade civil organizada e o poder público, pelo Município e o Estado. “Cabe aos médicos tratar, curar e ser solidário dando conforto e demonstrando amor quando os casos graves se apresentam sem perspectivas positivas para pacientes e familiares, em momentos críticos da doença”, avaliou o presidente do Simers. 

O superintendente do Instituto do Câncer Infantil, Algemir Brunetto, destaca que os profissionais de saúde seguem esta direção e querem viver a frase “aqui mora o amor” escrita em parede do ambiente e traduz toda a motivação de acolhida. A diretora e coordenadora do HUB de Solidariedade do Simers, Scarlet Orihuela, prestigiou a inauguração e destacou que a criação da casa de cuidados paliativos reforça a importância do acolhimento, empatia e humanização em um momento de tamanha fragilidade das famílias que lá serão acolhidas. “É um privilégio e uma inspiração prestigiar esse momento tão especial de um de nossos grandes parceiros”, salientou.

Estiveram no momento Andrea Taffarel, esposa do ex-goleiro Cláudio André Taffarel - que enviou mensagem - e junto com o atual goleiro da seleção brasileira, Alisson Becker, são parceiros da proposta da casa de acolhida. Representações das secretarias municipal e estadual da Saúde, parlamentares e pessoas de destaque em atuação solidária na área da saúde prestigiaram o momento. 

Além dos cuidados médicos, Brunetto ressalta que há, ainda, o papel de preparar a família para o momento da despedida e que isso requer profissionais especializados, como psicólogos e assistentes sociais. A casa de acolhimento contará com recursos do ICI para arcar com suas despesas, além de doações de empresas, pessoas físicas e parceiros, que já ajudam a instituição.

SEGUROS