A Luta

Simers reforça cobrança por soluções na UPA Rio Branco, em Canoas

09/01/2018 14:15

Na tarde de segunda-feira (8), representantes do Simers estiveram novamente em Canoas. Mais uma vez, o objetivo foi buscar esclarecimentos e cobrar soluções para problemas relacionados à administração do Grupo de Apoio à Medicina Preventiva e à Saúde Pública (Gamp) – uma constante ao longo do último ano. Na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Rio Branco, alvo da visita, há relatos não apenas de falhas constantes no abastecimento de remédios, mas também da oferta de insumos de baixa qualidade, que dificultam o atendimento. Problemas no relacionamento com a gestão também são apontados pelos médicos. Nesta terça-feira (9), inclusive, o Simers foi avisado pelos profissionais de que os salários estão novamente em atraso.
UPA Rio Branco
Faixa foi recolocada na UPA Rio Branco. Foto: Divulgação/Simers

Nova faixa é colocada

Além disso, a diretora do Simers Gisele Lobato lamenta que uma faixa pendurada pela entidade médica na entrada da UPA tenha sido arrancada. “É uma forma legítima para que os médicos possam mostrar suas reivindicações e evidenciar para a população por que a restrição no atendimento está ocorrendo”, explicou. Nova faixa foi colocada no local, como um alerta para os problemas persistentes vividos na área da saúde em Canoas. A mensagem é também uma cobrança à prefeitura, que se mantém omissa diante do quadro.
SEGUROS