A Luta

Encontro debate melhorias na segurança da UBS Aparício Borges, em Porto Alegre

10/05/2018 08:01

Uma nova reunião ocorreu na tarde de quarta-feira (09/maio) para debater a situação de violência que atinge a UBS Aparício Borges, localizada no bairro Glória, em Porto Alegre. Durante o encontro, o secretário municipal de Segurança apresentou ao Simers e agentes comunitários as ações de melhorias prometidas anteriormente. Novas iniciativas para sanar o problema também foram discutidas. Participaram do encontro representantes da Guarda Municipal, da Brigada Militar e do Centro Integrado de Comando da cidade (CEIC). Desde a última reunião, foi entregue para a coordenação da UBS um rádio ligado diretamente ao CEIC. A Guarda Municipal também tem feito rondas em frente ao posto no início da manhã e no final da tarde. Além disso, a grama de um terreno vizinho foi aparada, como os moradores haviam solicitado. Sobre o pedido da colocação de câmeras de vídeo monitoramento dentro e fora da UBS e a reativação de um botão de pânico, Senisse garantiu que a gestão municipal está estudando a questão. Outra solicitação de funcionários do posto e comunidade, na reunião anterior, foi a de que a UBS fechasse às 17h30min, junto com o colégio localizado ao lado. Hoje em dia, a UBS encerra os atendimentos às 18h. A prefeitura está analisando a proposta. Durante a reunião, ficou decidido que um grupo de WhatsApp será imediatamente criado com a Guarda Municipal e a Brigada Militar, além de profissionais do posto e moradores. O objetivo será estabelecer uma comunicação instantânea e facilitar a divulgação dos fatos. Para a diretora do Simers Clarissa Bassin, os avanços estão sendo positivos. “As reuniões coordenadas pela Secretaria de Segurança pública têm se mostrado bem produtivas. Desde a primeira vez em que o Simers levou a demanda de insegurança na UBS Aparício Borges, muitas coisas foram feitas”, afirma. A próxima reunião do grupo está agendada para daqui a 30 dias.

Registros de B.O

Um dos problemas levantados pela Brigada Militar na reunião são os poucos registros de Boletim de Ocorrência feitos na região – o que desmobiliza a BM. O Simers orienta que todos os frequentadores da UBS façam o Boletim de Ocorrência diante de qualquer incidente. O documento pode ser preenchido no site: www.delegaciaonline.rs.gov.br. Sobre isso, Clarissa Bassin salienta que é dever da Secretaria Municipal de Saúde fazer os registros em nome dos funcionários. “Até como forma de protegê-los. O fato de que a própria Secretaria de Saúde não faça esses registros representa uma omissão. O setor público tem de cuidar dos servidores”, explica.
SEGUROS