A Vida

Médicos de Porto Alegre são vacinados na sede do Simers

08/02/2021 00:00


Com pontos fixos de vacinação e um drive-thru instalado junto a sua sede, o Simers (Sindicato Médico do Rio Grande do Sul) realizou no sábado (6) a vacinação dos médicos que atuam ou moram em Porto Alegre contra o coronavírus. Foram aplicadas a profissionais inscritos um total de 1.479 doses da vacina de Oxford, da farmacêutica AstraZeneca, que foram disponibilizadas por meio de uma parceria da entidade médica com a Secretaria Municipal de Saúde da capital gaúcha. 

A vacinação foi acompanhada pelo presidente Marcelo Matias e o vice-presidente Marcos Rovinski. “É um momento muito feliz, em nome dos médicos, de poder contribuir para a imunização de todos os profissionais que desde março do ano passado estão na linha de frente do combate à pandemia ou atuando no nosso sistema de saúde”, afirmou o presidente do Simers, Marcelo Matias, acrescentando que segue na busca por mais vacinas para imunizar todos os médicos do Rio Grande do Sul.

Mais de 2 mil profissionais realizaram o cadastro pelo aplicativo do Simers. Conforme orientação da SMS, os médicos inativos, afastados e aposentados não podem ser vacinados nesta etapa, pois o Plano Nacional de Imunização prevê que recebam a dose, prioritariamente, os médicos com cadastros ativos. Os dados dos médicos inativos, afastados e aposentados que chegaram a se inscrever serão enviados à SMS para que sejam vacinados no momento oportuno. 

“Estou extremamente feliz e surpresa com a rapidez da vacinação. Achei que só seria vacinada no segundo semestre”, comentou a endocrinologista Jocely Vieira da Costa. A ginecologista Soraia Schmidt também saiu aliviada: “A vacina tira uma angústia da gente. Se não fosse essa oportunidade, eu não seria vacinada agora porque não faço parte do grupo de risco e trabalho em consultório, não mais em hospitais”.


No drive-thru, uma das vacinadas foi a radiologista Lindalva Bertelli Fernandes: “Agora já é metade do tempo para a volta à vida normal”, afirmou, referindo-se às duas doses da vacina de Oxford - a segunda deve ser aplicada em até 12 semanas.

Também participaram o secretário da Saúde de Porto Alegre, Mauro Sparta, o secretário extraordinário de Enfrentamento ao Coronavírus, Renato Ramalho, o coordenador da Vigilância em Saúde, Fernando Ritter, e o deputado estadual Thiago Duarte (DEM). Além da Unimed, o Sesi também foi parceiro da ação.

SEGUROS