Defesa

Simers se posiciona contra decisões que autorizam contratação de médicos sem Revalida

18/03/2021 09:50

O presidente do Simers (Sindicato Médico do Rio Grande do Sul), Marcelo Matias, reforça posicionamento contrário à contratação de médicos sem o Revalida - exame feito anualmente que testa o conhecimento de médicos diplomados fora do Brasil.

O Simers entende que contratar profissionais sem o Revalida não é a solução adequada para suprir a demanda de profissionais neste momento de grave crise provocada pela pandemia do coronavírus. "É preciso valorizar os profissionais e propiciar as melhores condições e estrutura para que eles possam trabalhar com segurança”, observou o presidente da entidade ao ser questionado sobre o caso de São José do Norte, no sul do Estado. 

O dirigente do Simers destacou que a ordem judicial causa preocupação com relação à adequação e à qualidade da assistência médica que vai ser oferecida à população, o que, dependendo da situação, requer atenção redobrada e até acúmulo de trabalho e responsabilidade ao médico que possui todas as credenciais cabíveis para o exercício da profissão. 

A entidade médica estabelece diferentes ações de alerta em prol da saúde. Assim, ressalta a importância da valorização dos médicos devidamente inscritos junto ao Cremers (Conselho Regional de Medicina) e que esses profissionais tenham condições precisas para atuar, principalmente neste momento de crise na saúde.

Matias garantiu que há médicos disponíveis no Rio Grande do Sul e destacou que "locais com condições adequadas de trabalho não precisam de subterfúgios, mas sim oferecer condições e remuneração compatíveis com o serviço realizado”. “O incentivo ao exercício da medicina sem o Revalida é uma desvalorização aos médicos”, concluiu, lembrando que o governo do Estado estabeleceu um cadastro para médicos que estão disponíveis a trabalhar na linha de frente contra o coronavírus como forma de colaborar com instituições e municípios que precisam contratar profissionais da saúde. 

O Simers recebe todas as manifestações de médicos por meio do e-mail denuncia@simers.org.br ou pelo telefone (51) 3027-3737.

SEGUROS